Destaque Principal Economia

Auxílio Emergencial: Dataprev libera mais 805,3 mil pedidos

Redação
Escrito por Redação

Requerimentos feitos por meio do aplicativo e site do benefício foram analisados após contestação do resultado.

A Dataprev, empresa que faz o cruzamento de dados dos trabalhadores que fazem o pedido do Auxílio Emergencial, encaminhou à Caixa Econômica Federal novo lote para pagamento. São 805.318 pedidos analisados e aprovados após contestação do resultado. Esses requerimentos foram feitos por meio do aplicativo e site do Auxílio entre 23 de abril e 19 de julho.

Os solicitantes podem conferir os resultados dos seus requerimentos no portal de consultas da Dataprev. A Dataprev não informou previsão de pagamento para esses novos aprovados.

Atualmente, 903.719 pessoas estão com os cadastros classificados como “inconclusivos” nos sistemas e ainda podem complementar as informações pessoais por meio do aplicativo e site do Auxílio. Outros 123.007 cadastros estão em processamento pela Dataprev – 0,08% de todo cruzamento de dados realizado.

Com mais esse lote de aprovados, o número de beneficiários elegíveis para receber o Auxílio Emergencial chegou a 66,9 milhões, incluindo os três grupos do programa: Informais, Bolsa Família e Cadastro Único:

  • 37,22 milhões são os inscritos pelo app e site
  • 19,22 milhões são beneficiários do Bolsa Família
  • 10,49 milhões são do CadÚnico

Desde o início do programa, 150,5 milhões de requerimentos foram processados e a Dataprev finalizou o processamento de 99,92% de todos os pedidos.

A atuação da Dataprev no reconhecimento do direito do cidadão está restrita apenas à primeira parcela do benefício. A reavaliação dos cadastros e autorização para pagamento das demais parcelas são hoje realizadas pelo Ministério da Cidadania.

O cruzamento de dados pela Dataprev é feito com as informações disponíveis de várias bases oficiais. Casos de fraude e resultados diferentes do esperado não estão ligados ao trabalho de processamento da empresa. As conclusões dos pedidos dependem:

  • da veracidade das informações autodeclaradas pelo cidadão;
  • da abrangência, precisão e atualidade das informações que estão nas bases oficiais.

 

G1

Sobre o autor

Redação

Redação

%d blogueiros gostam disto: