Siga nossa Redes

Esportes

Auxiliar de Abel critica arbitragem, vê jogo ruim do Palmeiras, mas valoriza empate fora de casa

esportes

Publicado

em

João Martins vê time prejudicado pelo árbitro, mas não aprova desempenho contra o Libertad

A arbitragem do argentino Fernando Rapallini irritou jogadores e comissão técnica do Palmeiras no empate por 1 a 1 com o Libertad, nesta terça-feira, no Paraguai, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores.

Os palmeirenses reclamaram de um pênalti não marcado em Rony, no primeiro tempo, e de uma agressão de Cáceres em Raphael Veiga, na etapa final. O auxiliar Vitor Castanheira foi expulso por reclamação.

João Martins comandou o Palmeiras nesta terça-feira — Foto: Cesar Greco\ Palmeiras

João Martins comandou o Palmeiras nesta terça-feira — Foto: Cesar Greco\ Palmeiras

 

Mais notícias do Palmeiras:

Com Abel Ferreira fora por conta da Covid-19, quem deu entrevista coletiva após a partida foi o outro auxiliar, João Martins. E ele criticou a arbitragem da partida.

– Houve algumas ações que se fossem para nós não seriam marcadas e para eles foi mais fácil. Houve o pênalti no primeiro tempo que se tivesse sido ao contrário nem teria ido ao VAR e tinha marcado logo. Mas pronto, já passou, vamos começar a trabalhar. Já vínhamos alertando para o tipo de jogo que faz muito bem o adversário, com muito duelo, dividida, agressividade, e tínhamos de estar preparados – analisou.

Melhores momentos de Libertad-PAR 1 x 1 Palmeiras pelas quartas de final da Libertadores

Melhores momentos de Libertad-PAR 1 x 1 Palmeiras pelas quartas de final da Libertadores

Na visão do auxiliar técnico, o Palmeiras não teve uma boa atuação no Paraguai e facilitou o desempenho do Libertad. Mesmo assim, ele valoriza o empate conquistado fora de casa.

– Não foi o pior desempenho, mas não foi um bom desempenho. Temos a noção disso. O tipo de jogo deles e o nosso demérito na primeira parte fez eles terem mais chances que nós. Muitos passes errados, perdas de bola, más decisões, isso fez eles sobressaírem. O jogo foi para o lado que convinha a eles: bola no ar, divididas, jogo direto… Valeu muito pelo resultado, estamos na frente, por cima – disse.

– Eles foram mais agressivos. Temos de corrigir isso, nesses jogos fora temos de ser mais agressivos, ganhar mais duelos e implementar a nossa forma de jogar, independentemente do adversário – declarou.

Palmeiras e Libertad voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, no Allianz Parque. Um empate sem gols classifica o Palmeiras. O 1 a 1 leva a decisão aos pênaltis e qualquer igualdade por dois ou mais gols dá a vaga aos paraguaios. Quem vencer, avança.

.

.

.

GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas