Siga nossa Redes

Esportes

Segundo o jornal italiano Corriere della Sera, italiano está consciente e falou com família durante procedimento de cirurgia cerebral com o paciente acordado

esportes

Publicado

em

Segundo o jornal italiano Corriere della Sera, italiano está consciente e falou com família durante procedimento de cirurgia cerebral com o paciente acordado

Segundo o jornal italiano Corriere della Sera, italiano está consciente e falou com família durante procedimento de cirurgia cerebral com o paciente acordado

Após seis meses do grave acidente sofrido e das diversas cirurgias cerebrais, Alessandro Zanardi já consegue falar. Segundo a neurologista Federica Alemanno, do hospital San Raffaele, em Milão, o atleta falou suas primeiras palavras durante um processo de cirurgia cerebral com o paciente acordado, realizado para testar e preservar as funções cerebrais do paciente.

– Foi uma grande emoção quando ele começou a falar, ninguém acreditou. Ele estava lá e se comunicou com sua família – disse Federica Alemanno ao jornal “Corriere della Sera”.

Zanardi já vinha apresentando melhoras nas últimas semanas. O ex-piloto e atleta paralímpico já estava consciente e se comunicando através de sinais. A visão e a audição do italiano também foram recuperadas.

Ainda sem previsão de alta, Zanardi seguirá em tratamento em um hospital de Pádua, perto da casa de sua família. Em novembro, ele foi transferido de unidade após passar por cirurgias cerebrais e faciais em Siena e no hospital San Raffaele de Milão.

Maior campeão do Paraciclismo nos Jogos Paralímpicos, com quatro medalhas de ouro e duas de prata Zanardi foi colocado em coma induzido após sofrer graves lesões cerebrais e faciais em uma colisão com um caminhão durante uma corrida de bicicletas próximo à Siena, na Itália, em junho de 2020.

Atleta mostra presente de fãs horas antes de acidente na Itália — Foto: Reprodução Instagram

Atleta mostra presente de fãs horas antes de acidente na Itália — Foto: Reprodução Instagram

O italiano de 54 anos virou paratleta após sofrer um acidente em 2001 no circuito oval EuroSpeedway Lausitz, na Alemanha, quando teve de amputar as duas pernas por conta do grave comprometimento dos membros. A partir de 2003, ele ainda competiu no automobilismo em carros adaptados antes de descobrir o paraciclismo em 2007.

 

.

.

.

GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas