Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

Após adiar envio, Butantan prevê finalizar entrega de doses da CoronaVac ao governo federal até 15 de setembro

Publicado

em

Após adiar envio, Butantan prevê finalizar entrega de doses da CoronaVac ao governo federal até 15 de setembro

O Instituto Butantan prevê concluir a entrega das 100 milhões de doses ao governo federal até o dia 15 de setembro.

“O Instituto Butantan reitera que irá concluir, antes do prazo estipulado em contrato, a entrega das 100 milhões de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde. A segunda leva de 54 milhões de imunizantes deve chegar ao Programa Nacional de Imunização (PNI) até a primeira quinzena de setembro“, disse, em nota, o Instituto ao G1.

O prazo final para o Butantan fornecer ao governo federal esse montante é 30 de setembro, mas o instituto tinha sustentado, até a semana passada, a promessa de que a entrega seria concluída no dia 31 de agosto. O primeiro contrato, de 46 milhões de doses, foi concluído em 12 de maio.

Entretanto, em coletiva de imprensa na última segunda-feira (30), após acompanhar a liberação do lote de 10 milhões de doses, o diretor do Instituto, Dimas Covas, admitiu a mudança de planos e informou que a conclusão da entrega seria adiada.

“Nós estamos reprogramando as entregas em virtude de dois fatos. O primeiro fato foi a própria manifestação do Ministério [da Saúde], que excluiu a vacina como sendo a vacina para a terceira dose. Então, isso muda um pouco a programação. Nós estamos reprogramando porque nós temos outros contratos a serem atendidos, outros estados, outros países, então nós estamos reprogramando, não vamos realizar as entregas das 54 milhões”, disse Dimas Covas no início da semana.

Com a última remessa ao governo federal, o Butantan completou o repasse de 92,8 milhões de doses.

As vacinas enviadas fazem parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de doses do imunizante.

O primeiro contrato, de 46 milhões de doses, foi concluído em 12 de maio.

.

.

.

.

G1

mais lidas