Política

Apoio de Bolsonaro modifica cenário eleitoral em Santos e coloca Sartori entre os líderes

Redação
Escrito por Redação

Disputa em Santos fica acirrada, segundo pesquisa realizada no dia 27 de setembro. Governo de Paulo Barbosa tem baixa avaliação. Eleitor vota em candidato de Bolsonaro.


Desde o dia 24 de setembro, quando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que só se posicionaria nas eleições municipais deste ano “se achar que pode influenciar na eleição”, a corrida tomou outro rumo. Em vários municípios brasileiros a reação foi imediata. Em Santos, litoral sul de São Paulo, não foi diferente. Ivan Sartori, candidato a prefeito pelo PSD, está empatado tecnicamente entre os três principais nomes da disputa.

A eleição em Santos tem 16 candidatos a prefeito. São nomes já conhecidos de outras campanhas. O atual prefeito, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) lançou Rogério Santos para a sua sucessão. Seu candidato tem várias pendências no Ministério Público, Polícia e Judiciário.

A pesquisa eleitoral mais recente é do Instituto Inteligence, que ouviu 600 pessoas no dia 27 de setembro e mostra um quadro diferente da última pesquisa divulgada no dia 28 de setembro pelo Badra/Santa Cecília, que apontava, por exemplo, Ivan Sartori com 2,3%. Nesta pesquisa, Sartori salta para 11%.

Segundo o levantamento do último dia 27, Banha aparece com 13% da intenção de voto. Rogério Santos em segundo tem 12% da preferência do eleitor e Ivan Sartori apareceu com 11%. Neste cenário, em que a pesquisa é estimulada, ou seja, os nomes dos candidatos são apresentados ao pesquisado, há um empate técnico e qualquer um dos três candidatos pode estar em primeiro lugar.

REJEIÇÃO – Outro dado da pesquisa aponta que o candidato com maior rejeição é Antônio Carlos Banha, que aparece com 20% de rejeição. O candidato do prefeito, Rogério Santos, aparece com 18% de rejeição. Ivan Sartori tem 9%.

 

REAÇÃO – O levantamento feito em Santos já traz o impacto das declarações do presidente Bolsonaro, que no mês passado, quatro dias antes do Instituto Inteligence fazer a pesquisa, declarou que só apoiaria candidatos se soubesse que “pode influenciar na eleição”. Recentemente, Ivan Sartori foi recebido por Bolsonaro, em Brasília, em audiência no Palácio do Planalto. Na última quinta-feira, durante sua live semanal nas redes sociais, o presidente deixou claro que em Santos, seu candidato é Ivan Sartori. “Tem um excelente candidato também, em Santos, não vou falar o nome de ninguém aqui. Gosto muito dele, certo. Lá atrás ele deu uma decisão na questão do Carandiru, que pra mim foi excepcional, foi de uma coragem, pois era injusto o eu aquele pessoal (policiais) passava nesse episódio…” Bolsonaro se referia ao desembargador Ivan Sartori, que atuou no caso dos policiais militares envolvidos no caso do Carandiru no início dos anos 90.

A pesquisa, que tem 4% de margem de erro, apresenta ainda uma avaliação do governo de Santos, além da influência exercida pelo prefeito, governador e presidente da República na decisão do eleitor quanto à escolha de seu candidato. Pelo levantamento feito, 42% dos entrevistados disseram que jamais votariam num candidato apoiado pelo prefeito. Outros 55% afirmaram não votar em candidato apoiado pelo governador João Dória (PSDB). Por outro lado, quando perguntados se votariam em candidato apoiado pelo presidente Bolsonaro, dos entrevistados, pelo menos 45% afirmaram positivamente.

O Instituto Inteligence também quis saber o que o eleitor pensa sobre a administração do atual prefeito. No levantamento feito, a avaliação é que 10% consideram ótima, outros 18% disseram que é boa. Para 20% o governo de Paulo Barbosa é regular. Para 20% é ruim e 14% apontam como péssima a administração municipal.

Sobre o autor

Redação

Redação

%d blogueiros gostam disto: