Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Aplicativo Sinesp Cidadão ganha novas funcionalidades

Publicado

em

Aplicativo Sinesp Cidadão ganha novas funcionalidades

Entre as novidades estão os módulos Participação Cidadã e Procurados

Disponível para uso em telefones celulares, o aplicativo Sinesp Cidadão, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, ganhou novas funções. Entre as novidades estão dois novos módulos: “Participação Cidadã” e “Procurados”.

Com a atualização, a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) aproveitou para ampliar as funcionalidades já existentes, como a que permite ao cidadão emitir alerta sobre o roubo ou furto de veículos. A nova versão do aplicativo também permitirá ao interessado incluir fotos de pessoas desaparecidas.

Acessando o módulo Procurados, o internauta poderá pesquisar a lista com nomes, fotos e informações dos criminosos mais procurados do país, divulgada pelo ministério. Caso identifique algum suspeito, poderá ligar para o número 190 usando o próprio aplicativo.

Já o módulo Participação Cidadã permitirá que os usuários denunciem o descarte irregular de lixo, pichações e casos de má iluminação pública, inclusive compartilhando imagens. No entanto, nesta primeira fase, a função só estará disponível nas cinco cidades que integram o projeto Em Frente Brasil, do governo federal: Ananindeua (PA); Paulista (PE); Cariacica (ES); São José dos Pinhais (PR); e Goiânia (GO).

Gratuito, o Sinesp Cidadão atualizado está disponível para usuários de Android e Iphone, nas lojas  Apple StoreGoogle Play, a partir de hoje (14). Para usá-lo, após baixar a nova versão no seu celular, a pessoa deverá se logar usando a senha cadastrada no portal gov.br (https://www.gov.br/), que reúne as páginas na internet de todos os órgãos e programas federais.

Quem ainda não está cadastrado no portal deve criar sua conta. Para isso, é necessário informar o número do CPF, o que, segundo o ministério, permite que os usuários sejam identificados e responsabilizado caso façam uso indevido do aplicativo ou de qualquer outro serviço digital disponibilizado pelo portal.

 

 

 

 

Com informações da Ascom/MJSP

mais lidas