Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Análise: Tite quer rodar todo o grupo e esta pode ser a melhor notícia da Copa América

Publicado

em

Análise: Tite quer rodar todo o grupo e esta pode ser a melhor notícia da Copa América

Imbatível na América do Sul, Seleção vence Venezuela, muito desfalcada, com facilidade. Desafio é dar oportunidades e manter padrão alto durante a defesa do título

O Brasil fez o básico e venceu a Venezuela na estreia da Copa América, por 3 a 0, gols de Marquinhos, de canhota, Neymar, de pênalti, e Gabigol, de peito. Contra um adversário totalmente desfigurado, que perdeu quase um time inteiro por Covid-19 da última rodada das Eliminatórias, nem um milagre parecia capaz de tornar o jogo duro no jogo desse domingo, no Mané Garrincha.

Sim, porque mesmo com Tite no comando, a “Vinotinto” fez dois jogos difíceis para a Seleção. Na Copa América de 2019, empate por 0 a 0. Nas Eliminatórias, no Morumbi, Roberto Firmino marcou na segunda etapa – na partida com a menor diferença de gols (1 a 0) de todas as seis vitórias brasileiras da classificatória para o Mundial do Catar.

Até aqui Tite consegue promover mudanças, testar alternativas de sistema e de jogadores – embora o treinador e a comissão não gostem de tratar como teste as oportunidades que concedem aos atletas – e manter padrão de atuação. Sofre pouquíssimo porque imprime ritmo forte quando perde a bola e vence porque martela para encontrar chances.

A ideia da comissão técnica é clara: todos vão jogar nesta Copa América. O que não significa menosprezo à competição nem soberba do Brasil – que atropela os adversários do continente sem passar sufoco nos últimos tempos -, mas é o espaço que se tem para avaliações em competição oficial. O raciocínio é simples: melhor observar na Copa América do que nas Eliminatórias.

O treinador teve contra a Venezuela Richarlison no comando do ataque – que é a função sonho de consumo do Pombo. O jogador do Everton tentou de tudo e chegou a marcar em impedimento, mas deixou a impressão de ser mais útil pelos lados do campo. Como foi num lance na segunda etapa, que teve raro contra-ataque, deu drible da vaca no marcador e colocou a bola com força para Neymar.

Aliás, Richarlison personifica as ideias da comissão técnica. Do meio para frente, apenas Casemiro e Neymar têm posição mais definida. O que isso quer dizer: Casemiro é o número 1 na proteção da zaga e logo atrás do bloco da frente, enquanto Neymar tem garantida sua liberdade de movimentação. Ora como meia mais recuado, ora pela esquerda. Mas também de 9, quando necessário.

Descansos à vista

 

Desta mesma maneira, Tite pensa em Everton Ribeiro pelo meio, caindo pela direita, trocando com Gabriel Jesus – cada vez mais consolidado aberto pela ponta – e com o lateral. Enxerga Lucas Paquetá em ao menos duas funções – pelo meio, mais recuado à esquerda, e pela direita mais avançado, como foi na primeira etapa contra a Venezuela.

É provável que Tite saia com mais duas ou três mudanças para a próxima partida. Casemiro estava no topo dos jogadores de linha com maior minutagem. Fabinho, que entrou ao seu lado, com a saída de Fred, está doido por uma chance. O treinador também deveria avaliar Emerson. Danilo é o terceiro que mais atuou na última temporada e jogou todos minutos com Tite de 2020 para cá.

Numa primeira fase que quatro seleções de cinco no grupo passam, ver Fabinho, Emerson, Vinicius Junior, que teve poucos minutos em campo, e Gabigol, como alternativa mais refinada do que Richarlison na função de 9, pode renovar a motivação da Seleção antes da fase final.

Tite gosta de treinar com titulares e reservas misturados. Sempre parece preparar essas alternativas para fechar pequenas avaliações e conclusões no caminho do Catar. Como gosta de dizer o treinador, deixar o campo falar. O momento é propício para observações.

Programação

 

A Seleção treina de tarde no centro de treinamento do Brasiliense e embarca de tarde para o Rio de Janeiro. A delegação vai para a Granja Comary e desce para o Rio de Janeiro na quarta-feira. Dorme na capital e enfrenta o Peru na quinta-feira, pela segunda rodada do grupo B.

.

.

.

Fontes: Ge – Globo Esporte.

mais lidas