Siga nossa Redes

Esportes

Análise: São Paulo comete erros conhecidos e empata no Paulistão na estreia de Crespo

esportes

Publicado

em

Análise: São Paulo comete erros conhecidos e empata no Paulistão na estreia de Crespo

Treinador mostra despreocupação com resultado e elogia postura dos atletas

Nos números frios, o São Paulo massacrou o Botafogo-SP na estreia do Campeonato Paulista, no último domingo, no Morumbi. Mais frios, gelados, são os números do placar: 1 a 1 contra uma equipe que caiu à Série C do Brasileiro e que foi remontada para o estadual.

O primeiro jogo de Hernán Crespo no comando do São Paulo, o primeiro dessa nova temporada, deixou uma sensação amarga ao torcedor que sofreu com o time na temporada encerrada há só quatro dias. Mas o argentino é inocente.

O time cumpriu a promessa de Crespo, de ser protagonista. Manteve a posse de bola acima de 70% em toda a partida – acabou 74% a 26% –, finalizou muitas vezes (20), trocou 567 passes, cinco vezes mais do que o rival.

Mas cometeu erros que ainda trazem lembranças frescas ao torcedor. Apostou em finalizações de longe – Reinaldo chegou a acertar a trave – e em muitos cruzamentos. E tomou gol em contra-ataque.

Crespo orienta Igor Vinícius no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

Crespo orienta Igor Vinícius no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

Desde que bateu o Atlético-MG por 3 a 0, em 16 de dezembro, o São Paulo só venceu uma vez no Morumbi – na última quinta-feira, o Flamengo. Neste domingo, saiu atrás do Botafogo no começo do segundo tempo num lance rápido nas costas da defesa. O gol que o VAR não teve como checar.

Depois disso, o nervosismo tomou conta do time, com muita dificuldade de furar a retranca da equipe do interior. O empate veio quase 30 minutos depois, numa jogada aérea em que Daniel Alves cruzou bem, Pablo ajeitou de cabeça e Arboleda marcou.

Pouco antes, contra o rival fechado, Crespo abriu mão de um de seus três zagueiros e ficou com quatro atacantes em campo: Luciano (em noite apagada), Pablo, Galeano e o estreante Bruno Rodrigues. O time ainda conseguiu fazer o gol da virada, de Pablo, em lance anulado pelo VAR por impedimento de Daniel Alves em momento anterior – a atuação do árbitro de vídeo foi polêmica.

Nada disso pode ser colocado na conta de Crespo, que só trabalhou com o time em treinos na sexta e no sábado. O argentino, consciente de que o tempo foi curto demais até se sua intenção fosse piorar a equipe, demonstrou despreocupação com o resultado.

– Nós tínhamos a necessidade, hoje, de abrir o jogo e jogar abertos com os laterais, com Reinaldo e Igor Vinícius. Depois a situação da partida nos fez mudar, colocar jogadores descansados. Em linhas gerais, fico contente que, mesmo com o tempo de trabalho, a atitude e condição dos atletas foram excepcionais. Acredito que esse seja o caminho – afirmou o treinador depois do jogo.

Ele ainda terá pouco a fazer nesta semana, já que o São Paulo entra em campo novamente na quarta-feira, pela segunda rodada, contra a Inter de Limeira, às 17h, fora de casa.

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas