Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Alain Prost se solidariza com Alonso por readaptação difícil na F1

Publicado

em

Bicampeão retornou à F1 na atual temporada pela Alpine, após deixar a categoria no fim de 2018, mas resultados ainda estão abaixo do esperado passadas seis provas no ano

Embora acumule experiência, Fernando Alonso enfrenta uma readaptação complicada em seu retorno para a Fórmula 1 após três anos ausente. Titular na Alpine ao lado de Esteban Ocon, o bicampeão vê o colega se destacar com resultados mais consistentes e ocupa apenas a 12ª colocação no campeonato. A situação, porém, não surpreende o tetracampeão Alain Prost, consultor da equipe francesa e que também enfrentou problemas semelhantes ao voltar de um ano sabático em 1993.

– Não estou surpreso que ele precise de tempo. Isso leva tempo. O simulador é bom, mas é dentro do carro que você precisa se sentir confortável – disse Prost.

Fernando Alonso, piloto da Alpine, e Alain Prost, tetracampeão da F1 e consultor da equipe — Foto: XPB Images

Fernando Alonso, piloto da Alpine, e Alain Prost, tetracampeão da F1 e consultor da equipe — Foto: XPB Images

O francês se recordou de uma experiência semelhante ao falar sobre a situação de Alonso no podcast oficial da categoria. Depois de se retirar em 1991 quando corria pela Ferrari, retornou dois anos depois, em 1993, para conquistar seu quarto e último título mundial com a Williams. O início, porém, não foi tão fácil, sobretudo nos testes que fez em 1992:

– Quando voltei a Portugal, me perguntei porque eu decidi voltar! Eu estava muito, muito em forma… inacreditavelmente em forma; tinha 5% de gordura no meu corpo. Mas me senti completamente perdido. Isso significa que tudo que você faz fora do carro é importante, mas não é tão importante quanto todo o trabalho dentro da Fórmula 1.

Alonso se dedicou ao longo de 2020 nos preparativos para seu retorno à F1. Porém, reestreou com um abandono no GP do Bahrein, abertura do campeonato 2021, e pontuou em apenas três das seis corridas disputadas até agora – com um sexto lugar no GP do Azerbaijão como destaque.

Seu companheiro Esteban Ocon, faz sua segunda temporada na categoria após um ano de ausência, em 2019. Mas a falta de experiência não impediu o francês de superá-lo em cinco provas, pontuando em quatro corridas consecutivas, e chegando ao Q3 em três ocasiões na classificação – tendo uma quinta colocação como melhor posto no grid de largada contra um nono lugar de Alonso.

 

Fernando Alonso fez uma bela prova no Azerbaijão e terminou em sexto com a Alpine — Foto: Dan Istitene/F1 via Getty Images

Fernando Alonso fez uma bela prova no Azerbaijão e terminou em sexto com a Alpine — Foto: Dan Istitene/F1 via Getty Images

Alain Prost reconhece que o momento de Alonso não é positivo e crê em sua recuperação, mas ressalta que há outros fatores afetando o desempenho do bicampeão – incluindo o acidente ciclístico que o espanhol sofreu antes da temporada, fraturando o maxilar.

– Há a condição física, o que chamamos de fisiologia; o estômago, todo o corpo, a visão, a cabeça… e não se esqueça que ele também sofreu um acidente de bicicleta, então você não sabe o efeito que isso pode ter. Fiquei um pouco preocupado. Ele está cada vez melhor, mas ainda não completamente no topo, na minha opinião. Ele sabe disso e esperamos que ele tenha um desempenho melhor ​​no GP da França, uma pista diferente que ele conhece bem.

O sexto lugar em Baku, prova que Ocon acabou abandonando, deu vantagem para Alonso no Mundial de Pilotos; o espanhol ocupa agora a 11º colocação da tabela à frente do companheiro, com 13 pontos. No entanto, a vantagem sobre Ocon, 12º colocado, é de apenas um ponto.

Arte horários GP da França  — Foto: Infoesporte

Arte horários GP da França — Foto: Infoesporte

.

.

.

Fontes: Ge – Globo Esporte.

mais lidas