Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Colunistas

As startups no Brasil

Publicado

em

As startups no Brasil

Por Marauê Carneiro

Enquanto muitos setores ainda tentam se recuperar da crise (em sua grande parte relacionada aos reflexos da pandemia sobre a economia), as startups no Brasil vão muito bem.

 

Com recorde histórico de investimentos apenas no 1º semestre de 2021, atingindo a cifra de US$ 5,2 bilhões, o volume aportado em startups nos primeiros seis meses do ano já ultrapassou em 45% o total investido em todo o ano de 2020.

 

Os dados são do mais recente estudo Inside Venture Capital da plataforma Distrito, que também revelou que foram realizados 339 aportes de janeiro a junho de 2021 – número aproximadamente 35% superior ao do ano passado.

 

Durante a pandemia, grandes empresas aceleraram o investimento digital, impactando na busca por este modelo de negócio escalável e repetível. Prova disso foi a aquisição, recente, de startups pela Nubank, Stone e Magalu, por cifras milionárias.

 

Esse crescimento exponencial exige, porém, um ambiente nas startups mais estruturado para investimentos e focado para a velocidade das mudanças.

 

O número de M&As (termo em inglês para ´´Mergers and Acquisitions´´ que, em português, quer dizer ´´fusões e aquisições´´), também saltou. Foram realizadas 113 fusões e aquisições relacionadas às startups, um número 121% superior ao mesmo período do ano passado, quando tivemos 51 M&As.

Isso reforça a solidificação do mercado de M&As no Brasil, especialmente quando há startups envolvidas.

 

As fintechs  lideram em número de incentivos recebidos com 72 aportes, seguida de RetailTech e HealthTech, com 36 e 29 aportes, respectivamente.

 

Já em relação às healthtechs, espera-se um crescente número de soluções voltadas para a saúde e bem estar, visto que a indústria está enfrentando uma série de dificuldades que foram escancaradas pela pandemia da COVID-19, abrindo portas para problemas que antes não eram tão emergenciais.

 

Vale lembrar aos empreendedores de plantão que o dinheiro está, sim, na mesa, mas existe uma opinião em comum dentro do ecossistema principalmente no ponto de vista das aceleradoras  e fundos de investimentos de que o que está faltando mesmo é uma real demanda de projetos consistentes e aptos a receberem aportes!

 

__________

*Marauê Carneiro CEO – www.kaxola.com
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mais lidas