Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Artigos

Marcela Puglisi: Análise Facial

Publicado

em

Marcela Puglisi: Análise Facial

ANÁLISE FACIAL

Marcela Puglisi
Sem dados somos apenas mais uma pessoa com opinião.
O planejamento não é uma opção.
Vou falar um pouco de quando a análise facial se inicia, porque para realizar Harmonização Orofacial é necessário sempre um planejamento.
Precisamos interpretar as qualidades e os defeitos estéticos do paciente, trazendo o equilíbrio para a face. Saber o que torna uma face bela, e o que torna uma face desagradável? E quais parâmetros vamos considerar para ter o diagnóstico inicial! É necessário ter o senso estético de um artista.
A Harmonização Facial é a observação minuciosa do formato e da proporção de cada rosto para serem restaurados por volumes dispostos em suaves e magníficas curvas.
O Conceito de saber ver (Leonardo da Vinci).
E seguir diretrizes para a análise facial não significa deixar todo mundo igual, mas sim, devolver harmonia e proporções ideais entre as estruturas faciais individuais em cada face.
Precisamos saber se o procedimento é favorável ou não para o tipo facial. Isso porque não podemos acentuar uma característica negativa.
E então alinhamos os desejos e expectativas dos pacientes com as reais possibilidades de tratamento porque a Harmonização vai muito além de uma ruguinha ou uma marca de expressão.
Medir e conhecer as estruturas faciais e suas peculiaridades, os seus desvios auxiliam a perceber as nuances que influenciam a beleza. E esse é o primeiro passo para quem se dispõe tratar uma face.
Para cada face há um planejamento. O formato facial em si não é um fator determinante de beleza e sim nos direciona às intervenções favoráveis que serão feitas no paciente.
Existem 3 tipos de rosto:
-Redondo (o oval é uma variação do redondo)
-Quadrado
-Triangular
E cada formato tem a capacidade de transmitir sensações estéticas específicas.
São elas:
ROSTO TRIANGULAR:
-Jovialidade.
-Feminilidade: habitualmente mulheres tem o terço inferior mais estreito.

-Sensualidade: quanto mais estreito o terço inferior maior a percepção de largura da boca. Há menos bochecha para competir com ela.

ROSTO QUADRADO:
-Jovialidade.
-Masculinidade para os homens.

-Força para as mulheres. E a dominância da boca diminui pois o terço inferior é largo.

ROSTO REDONDO:

-Infantilidade (lembra rosto de criança).
-Face suave e curvilínea. Não apresentam a depressão jugal (linha do blush).
-Pacientes com a massa corporal aumentada sugere gordura no rosto.

Nesses pacientes o ideal são tratamentos esvaziadores como a Bichectomia, Lipoaspiração de papada cirúrgica em casos específicos.
O formato do rosto ideal pela literatura é o OVAL. Mas não podemos esquecer que a Beleza tem um componente temporal e os preceitos de beleza vão mudando com o tempo. Lembrando também que o tipo facial não é um fator determinante de beleza.
Podemos classificar as pessoas também como:
-Braquiocefálico (face mais larga do que longa).
-Dolicocefálico (face mais estreita, mais comprida).
-Mesocefálico (face com proporções mais simétricas).
E existem discrepâncias tanto no sentido sagital como no sentido vertical.
Então devemos identificar o perfil subjetivamente?
Pois cada perfil facial, seja ele côncavo, convexo ou reto; tem uma repercussão no tecido mole específico e cada perfil tem uma característica de envelhecimento diferente. Identificamos o perfil no sentido antero posterior e no sentido vertical. Isso tudo para chegarmos na proporção correta.
Existem faces proporcionais sem beleza, mas não há beleza sem proporção. A proporção na literatura é a premissa básica para se ter beleza facial. E, para a escolha assertiva dos procedimentos, quantidade e produtos ideais deve-se conhecer as medidas e proporções faciais com profundidade.
Utilizamos a proporção dos quintos faciais e dos terços faciais até hoje.
-Proporção entre os terços faciais:
Terço Superior-30%
Terço Médio-32%
Terço Inferior-38%
O terço Inferior pode ser dividido em 3 partes, nas quais o lábio superior ocupa o 1/3 superior, e o lábio inferior e mento ocupam os 2/3 inferiores.
-Proporção entre os quintos faciais:
As dimensões faciais transversas podem ser divididas em quintos iguais, cada um com a largura de um olho. A largura da base alar nasal deve ser igual à distância intercantal. A largura da boca é igual à distância entre as margens mediais da íris. Assim podemos ter a referência de uma boca que está mais larga ou não. E dependendo da largura da boca, podemos concentrar o preenchimento em uma parte mais medial diminuindo essa percepção de largura. As bocas mais estreitas são menos perigosas no sentido de preenchimento.
Podemos trabalhar esses aspectos conforme a anatomia de cada paciente. Algumas etnias permitem um nariz mais largo e isso não causa um impacto na atratividade facial.
Temos também os traçados para análise de Simetrias:
-Linha Horizontal Interpupilar
-Linha Horizontal Intergoníaca
-Linha Horizontal da boca
-Linha Vertical Verdadeira (linha média)
Espelhamento Facial: Imagens faciais perfeitamente simétricas do mesmo indivíduo mostram que a imagem original é mais atraente do que aquela criada perfeitamente simétrica. A absoluta simetria não é o que se espera e sim o equilíbrio. A proporção é o fator determinante do belo. As pessoas não são simétricas também devido à alguns motivos como mastigações unilaterais, masséter mais hipertrofiado de um lado do que do outro, desvio de mandíbula, mal oclusões, deslocando a mandíbula e gerando essas assimetrias.
A falta de proporção contraindica alguns procedimentos de HOF.
Exemplos:
Discrepâncias esqueléticas contra indicam Lip Lift.Falta de proporção entre a parte cutânea do lábio superior e seu vermelhão contraindica o preenchimento labial. Ausência de proporção do terço inferior contra indica o uso de toxina para sorriso gengival.
E então temos que adequarmos as nossas proporções aos preceitos atuais de beleza. A angularidade das linhas do contorno facial.
Os homens geralmente tem uma testa mais forte e uma sobrancelha mais reta, um ápice de bochecha mais baixo e mais mediais e o queixo e a linha mandibular mais quadrados (fortes) do que as mulheres. Por outro lado, os rostos das mulheres têm uma aparência de ápice da bochecha mais alta e mais lateral, e uma face inferior mais afilada do que os homens. O mento feminino é mais arredondado e o limite lateral são asa do nariz e as comissuras. A fronte feminina tende a ser mais vertical e a fronte masculina tem uma inclinação posterior relativamente maior.
Há quem goste de um rosto mais suave e há quem goste de um rosto mais marcado.
Temos que ter um alinhamento entre os desejos do paciente e sua capacidade de expressar com a face. Se ele deseja, até que ponto podemos ir, mostramos o que a literatura nos aponta e o que pode ocorrer na artificialidade caso ultrapasse a proporção desejada na referência.
Ressaltando que os melhores resultados na HOF abordam associação de técnicas (fillers, toxina botulínica, bioestimuladores, fios de pdo, cirurgias).
Sabemos o quanto podemos contribuir para autoestima e bem estar de mulheres e homens com a HOF, mas posso afirmar que “A BELEZA IDEAL É AQUELA QUE TE FAZ SORRIR AO SE OLHAR NO ESPELHO”.
MARCELA PUGLISI, graduada em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (1997). Cursou pós graduação em Dentística, Estética e Prótese dental. Especialização em Endodontia pela Universidade de Santo Amaro. Colunista do portal IG na área de Harmonização Facial. Atualmente é membro da Sociedade Brasileira de Toxina e Implantes Faciais na Odontologia (SBTI). Fez residência no Marc Institute em Miami – USA (prática em cadáver fresco). Especialização em Harmonização Orofacial no IBOP (Instituto Braga de Odontologia e Pesquisa).
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mais lidas