Siga nossa Redes

Corinthians

esportes

Publicado

em

Técnico usou quase todo o elenco ao longo de dois meses e 12 jogos no comando do Timão

Responsável por liderar o pedido de afastamento de Andrés Sanchez da presidência do Corinthians na Justiça, em junho deste ano, o conselheiro Herói Vicente se uniu a Duílio Monteiro Alves e deve ser nomeado diretor jurídico do clube.

Herói é advogado especialista em processo civil e direito desportivo e foi organizador da chapa “Liberdade Corinthiana”, uma das oito eleitas para o Conselho Deliberativo do Timão. A aliança com ele é fundamental para que o presidente Duílio Monteiro Alves tenha maioria no órgão, embora Herói garanta que a aproximação não esteja relacionada a troca de apoio.

A possibilidade de Herói Vicente se tornar diretor jurídico foi noticiada inicialmente pelo “Blog do Paulinho” e confirmada pelo ge.

Por meio de nota, o conselheiro confirmou ter sido procurado por Duílio para auxiliar o departamento jurídico do clube, mas “sem identificação de cargo” e com foco na implementação de um projeto de compliance. Ele também negou que isso represente uma aliança para aprovar as contas do Corinthians de 2019, que serão votadas apenas no ano que vem (confira abaixo a nota na íntegra).

No início da década, Herói Vicente foi aliado de Andrés Sanchez. Porém, nos últimos anos fez oposição ferrenha ao presidente, que conseguiu se livrar do pedido de afastamento na Justiça.

O grupo “Liberdade Corinthiana”, que conta com o ex-jogador Neto entre os seus membros, optou por não apoiar nenhum candidato na eleição de novembro, declarando-se independente.

Duílio toma posse em 4 de janeiro e, nesta reta final de 2020, trabalha na montagem de sua diretoria. Até o momento, o único nome anunciado foi o de José Colagrossi, contratado como superintendente de marketing, comunicação e inovação.

Wesley Melo será o diretor financeiro, e a principal expectativa é em relação ao comando do futebol. O ex-presidente Roberto de Andrade é um dos favoritos a assumir o cargo, além do retorno do ex-lateral Alessandro Nunes para a função de gerente de futebol.

Confira abaixo a nota oficial de Herói Vicente:

Esclareço que fui procurado pelo Presidente eleito para auxiliar o departamento jurídico Corinthiano, sem identificação de cargo, contudo.

Consultei meus pares cuja maioria apoiou a ideia, sugerindo contudo que houvesse a implantação do compliance, proposta antiga da Frente Liberdade Corinthiana.

Sobreveio reunião com o presidente eleito, em que isso foi externado. Limitam-se pois, nesse momento, os fatos, a um estudo de viabilidade desse propósito.

Se porventura for disponibilizado meios para que o Corinthians tenha mecanismos de conformidade, com autonomia departamental e independência, a participação da liberdade Corinthiana poderá ser determinante para que essas importantes alterações ocorram.

Não há qualquer influência em relação à votação das contas de 2019, cuja opinião da FLC fora externada em inúmeras oportunidades, sem mudança opinativa.

Seguimos sempre velando pelos legítimos interesses do clube, pois não há que se falar em oposição à instituição, senão em relação à práticas administrativas imperfeitas.

Ocorrendo eventual compartilhamento de opinião pelo novo gestor, quanto à necessidade de mudança, isso será importante até para a geração de receitas futuras. Está tudo registrado nos anais do Conselho Deliberativo, quando por ocasião da apresentação da comissão de Justiça, fora explanada a importância do compliance e suas consequências.

Por fim: Sempre defendemos o conceito de gestão participativa. Aliás, o que nos coube, no âmbito do Conselho, como a apresentação de propostas de reforma estatutária e inúmeros requerimentos específicos comprova que sempre atuaremos com distinção.

Nada mudou.

.

.

.

GE – Globo Esporte

Publicidade

mais lidas